A fundação do povoado se processou em 1.874 com a realização de rezas, sob a direção de Dona Emerenciana, primeira moradora do local, onde se originou o núcleo urbano, inicialmente, o movimento dos fiéis se fazia em modesta capelinha de pau-a-pique, mais tarde, as festividades religiosas transformaram-se em grandes romarias em louvor a Nossa Senhora da Abadia, e foram o fator principal para o crescimento da povoação. Os responsáveis pelo povoamento da região foram os habitantes de Corumbá de Goiás, atraídos pela fertilidade das terras para a exploração agrícola e pastoril, nas margens do Rio Capivari e Córrego Caruru.
                Em 17 de agosto de 1.895, após a realização da romaria, Dona Emerenciana obteve de João José da Maia, Manoel Gomes Ferreira, Joaquim de Souza Cordeiro e outros doação do terreno para a formação do patrimônio, cujo nome inicial foi "Posse", decorrente do ato natural de posse dos primeiros moradores. Pelo Decreto - Lei Estadual, nº 8.305, de 31 de dezembro de 1.943, o povoado passou à condição de distrito, do município de Corumbá de Goiás com a denominação de "Abadiânia", topônimo em louvor à Padroeira, Nossa Senhora da Abadia, instalado oficialmente em 2 de janeiro de 1.944.
              Com o advento da BR-153 - Belém - Brasília e a má localização da Sede Municipal, decidiu-se a transferência para as margens da citada rodovia, pela Lei Municipal, nº 11, de 3 de agosto de 1.960, efetivando-se a mudança em 15 de setembro de 1.963. A antiga sede retornou à condição de distrito, com a denominação de Posse d' Abadia, pela Lei Municipal, nº 67, de 12 de setembro de 1.963.

 

Fonte: IBGE

Ver mais