Em 1725 iniciam-se as expedições dos Bandeirantes rumo ao interior do Brasil, em busca de novas áreas de mineração. Com o intuito de explorar a região do Rio Corumbá e encontrar pedras preciosas e ouro, os Bandeirantes foram aos poucos se fixando nas margens do rio, construindo casarões e sobrados. Em 1730 se dá o início do processo de povoamento em Corumbá de Goiás. Em 1849, o povoado eleva-se a Vila, a qual ostentava atribuições de município, que foi desmembrando de Pirenópolis em 1863. A Vila Corumbá, conquistou sua autonomia político-administrativa, tornando-se município em 1902 e em 1943 passa denominar-se Corumbá de Goiás.

O município fica a 113 km de Goiânia e 124km de Brasília/DF. Sendo um dos mais ricos em hidrografia no Estado de Goiás, seus rios são:  Corumbá, Jacaré, Areias e os Ribeirões do Ouro e Galinha, além de outros mananciais. Destacam-se como atrativos naturais as Cachoeiras Salto do Corumbá, Monjolinho, Tapera Grande, Pai Inácio, Taquara, Pedreira, Gruta do Buracão, Serra do Eduardo e os rochedos do Rio Corumbá.

Quanto aos atrativos culturais, destaca-se o evento ocorrido ao final da Festa da Padroeira Nossa Senhora da Penha, a encenação da Cavalhada, uma das mais remotas manifestações folclóricas e religiosa de Goiás, a qual revive a batalha entre Mouros e Cristãos pelo domínio da Península Ibérica.

É possível visualizar traços da arquitetura do século XVIII impressos no conjunto arquitetônico estilo colonial, distribuídos pela cidade, como os casarões e sobrados, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha de França, sendo tombado como patrimônio cultural. Encontra-se também o prédio do Teatro Esmeralda, o qual integra o Núcleo Tombado de Corumbá de Goiás pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, fazem parte deste Núcleo o sobrado da Prefeitura Municipal, Casarão da Educação e Cultura, Praças, Ruas, Avenidas, entre outros.

O Salto de Corumbá complexo turístico formado por sete cachoeiras e foi considerado uma das paisagens mais lindas do planeta, ganhando repercursão internacional, ao vencer concurso ente 34 mil fotografias dos destinos turísticos mais belos e admirados do mundo. O lugar é procurado por adeptos do ecoturismo e turismo de aventura. O Rio Corumbá, com suas cachoeiras, possibilita fortes emoções aos praticantes de boia cross  ou rafting, os paredões são utilizados para prática de escaladas e rapel. Cidade aconchegante, com acervo arquitetônico  exposto por meio dos casarões coloniais bem preservados. Corumbá de Goiás é o portal de entrada do Caminho de Cora Coralina,  que inspira a longa jornada dos caminhantes e ciclistas, tem aproximadamente 300 km de extensão, em que o caminhante poderá conhecer as cidades de Corumbá de Goiás, Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá, Cidade de Goiás, Cocalzinho de Goiás, Itaguari e Itaberaí.

Ver mais